Espermograma: Saiba como investigar a fertilidade masculina
16 Maio, 2022
Como saber se sou estéril? 5 testes de fertilidade masculina
8 junho, 2022

Câncer nos testículos: quem faz tratamento pode ter filhos?

Pacientes com câncer testicular podem ter filhos? Confira quais os riscos de um homem se tornar infértil após iniciar uma quimioterapia ou uma radioterapia.

O câncer de testículos é considerado raro, representando cerca de 5% dos cânceres que atingem os homens. Apresenta um baixo risco de mortalidade e altas chances de sucesso no tratamento, principalmente em casos onde o diagnóstico é realizado precocemente.

Uma das preocupações que surgem após a descoberta deste tipo de câncer é em relação a fertilidade do paciente, ou seja, se a possibilidade de ter filhos com próprios espermatozoides no futuro pode ser comprometida ao longo do tratamento.

Porém, sabemos que a preservação da fertilidade masculina pode ser realizada antes de iniciar o tratamento, por meio do congelamento de espermatozoides, garantindo maiores chances do homem ter filhos no futuro.

Veremos mais sobre isso a seguir.

O que é câncer testicular e quais são os principais sintomas?

O tumor no testículo é um tipo raro de câncer e, assim como outras neoplasias, quanto antes for diagnosticado, maiores são as chances de sucesso no tratamento.

Um fato importante é que a doença apresenta maior incidência nos homens em idade fértil, entre 15 e 35 anos, porém, pode ocorrer em qualquer momento da vida.

Este tumor se desenvolve de maneira lenta e pode não apresentar sintomas em fase inicial, porém, os principais sinais que devem ser observados são:

  • endurecimento em um ou nos dois testículos;
  • nódulos endurecidos, de tamanho pequeno;
  • aumento no tamanho testicular;
  • dores na região do baixo ventre e/ou no próprio testículo;
  • sangue na urina;
  • alterações nos mamilos.

Caso estes e outros sinais anormais sejam notados, é importante buscar uma avaliação médica o quanto antes, preferencialmente um urologista. É válido ressaltar que estes sintomas podem ser causados por outras patologias, como inflamações, infecções, cistos e varicocele, por exemplo, mas que igualmente demandam de tratamentos adequados, evitando que evoluam para quadros mais sérios.

Como é feito o tratamento de câncer no testículo?

Os tratamentos para câncer nos testículos se iniciam com cirurgias oncológicas. Após avaliação médica, haverá a decisão da retirada total ou apenas de parte deste órgão, mas todas as células cancerígenas devem ser removidas para uma maior garantia de cura. Por este motivo, na maioria das vezes o testículo afetado pelo câncer é completamente retirado.

Dependendo do estágio do câncer no testículo, do tipo de  tumor e de outros fatores clinicamente analisados, pode ser necessária a realização de tratamentos combinados com quimioterapia e radioterapia.

Este é um câncer que apresenta risco de metástase, que é quando as células tumorais se espalham para outras regiões do corpo e, por isso, o tratamento pode ser complementado com quimioterapia e/ou radioterapia em alguns casos. Tudo dependerá do tipo de tumor, seu tamanho, localização e se já apresentam metástase ou chances de que isso ocorra. 

Quem iniciou tratamento para câncer de testículo pode ter filhos?

A resposta para esta pergunta é: depende. Em casos onde o tratamento é feito cirurgicamente, na grande maioria das vezes, apenas um dos testículos é retirado, permanecendo o outro saudável e capaz de produzir espermatozoides normalmente. Um exame de espermograma deverá ser realizado para avaliar a saúde reprodutiva desse paciente.

São raras as situações em que o tumor compromete ambos os testículos. Já nos casos onde o paciente fará uso de quimioterápicos e/ou radioterápicos, um quadro de infertilidade poderá ocorrer durante o tratamento, podendo ou não se estender após o término. 

Quando a orquiectomia radical é indicada (cirurgia para retirada de ambos os testículos), o paciente deve realizar a coleta de seu sêmen e criopreservar seus espermatozoides antes. 

Existe um receio de que o paciente não tenha tempo hábil para preservar a fertilidade, mas é possível realizar o congelamento de urgência, com coleta seminal mesmo se o paciente estiver hospitalizado. 

Os espermatozoides congelados poderão ser utilizados futuramente em técnicas de reprodução humana assistida, como a FIV, ICSI ou inseminação intrauterina, garantindo assim que o homem ainda consiga ter filhos, preservando sua fertilidade.

Câncer nos Testículos: Quais são as possíveis causas e como diagnosticar?

O ponto de partida para o diagnóstico do câncer nos testículos é o autoexame. Nele o próprio paciente observa a presença de sinais e sintomas que possam ser sugestivos à doença. Posteriormente, deverá procurar o mais rápido possível um especialista, como um urologista oncológico, para que seja feita uma investigação acerca dos sintomas relatados pelo paciente.

As principais causas de câncer nos testículos são: 

  • Histórico familiar
  • Criptorquidia
  • Nódulo no testículo
  • Tumor em um dos testículos
  • Traumatismo testicular

Caso o médico perceba a presença de alterações, irá solicitar exames para confirmar ou descartar o diagnóstico de um tumor nos tecidos testiculares do paciente. Os exames incluem principalmente o ultrassom dos testículos, exames de sangue com testes para marcadores tumorais e, quando necessário, biópsia do testículo, que pode ser realizada no mesmo momento da cirurgia de retirada do tumor testicular.

Conclusão

O câncer nos testículos é uma doença rara mas que necessita de tratamento e pode afetar a fertilidade do homem. Para uma maior garantia de possibilidade de ter filhos no futuro, a melhor saída é a criopreservação de espermatozoides em um banco de sêmen.

O congelamento de sêmen é um procedimento essencial para preservar a fertilidade de pacientes oncológicos com tumor testicular.

Trata-se de uma técnica utilizada há mais de 50 anos. Antes do procedimento é necessário uma avaliação médica e exames de sorologia. da triagem com urologista e exames de sorologia. O sêmen é coletado no laboratório ou em hospital e analisado por um profissional capacitado.

Deseja realizar o congelamento de sêmen ou realizar outros exames? Agende já seu procedimento! Nossa equipe estará disponível para esclarecer suas dúvidas. 

 

lab
lab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato
1
Agradecemos o seu contato. Como podemos ajudar?
Powered by